Seja bem vindo ao Universo da Aposta

Home » O que que a de novo » Conheça a história do time de basquete Charlotte Hornets

O que que a de novo

Betmais PEGAR MEU BÔNUS
PariMatch PEGAR MEU BÔNUS
22Bet PEGAR MEU BÔNUS
Betmaster PEGAR MEU BÔNUS

Conheça a história do time de basquete Charlotte Hornets

O Charlotte Hornets é um dos times mais amados da NBA. 

E o mais legal de tudo é que a paixão dos torcedores jamais precisou de nenhuma grande conquista para se manter aquecida. Nenhuma. Zero. 

Os Hornets nunca ganharam um título da Conferência, muito menos da liga. 

Mais do que isso: a franquia é uma das únicas que nunca disputou nem mesmo uma final de Conferência, junto com o New Orleans Pelicans e o Los Angeles Clippers.

Em relação a final da liga, outros três times se juntam ao grupo dos que nunca chegaram à decisão: Denver Nuggets, Minnesota Timberwolves e Memphis Grizzlies.

Essas constatações, porém, não desanimaram a torcida dos Hornets que sempre lota os estádios em dias de jogo e vive a esperança de dias melhores na NBA. A equipe é conduzida por um dos jovens mais promissores da liga, o craque LaMelo Ball. 

Ficar por dentro da história dessa franquia, antes de mais nada, é ter uma aula sobre torcer. Torcer por torcer, por amar o time e suas cores. Nada mais do que isso!

Conheça, no artigo de hoje, a história do Charlotte Hornets!  

Remontando as origens históricas do Charlotte Hornets 

A franquia do Charlotte Hornets foi criada no final dos anos 1980, com sede na Carolina do Norte. A equipe faz parte da Divisão Sudeste da Conferência Leste e manda seus jogos no Spectrum Center em Uptown Charlotte. 

Em 2002, porém, ocorreu uma mudança importante: a franquia mudou-se para New Orleans e passou a se chamar New Orleans Hornets. Em 2013, finalmente, a franquia de New Orleans foi rebatizada e a história oficial dos Hornets, incluindo o nome e os registros, foi devolvida para Charlotte. 

Para resumo de conversa, o Charlotte Hornets teve esse nome de 1988 até 2002. Depois, o time da cidade passou a ser chamado de Charlotte Bobcats – enquanto a franquia Hornets foi transferida para New Jersey. De 2014 aos dias de hoje, o time da cidade voltou a ser o Charlotte Hornets.     

Que se pesem essas mudanças de estatuto, Charlotte sempre foi vista como um viveiro precioso para o surgimento de talentos no basquete universitário. A cor da camisa dos Hornets também chamava a atenção no contexto em que a franquia nasceu, uma vez que a cor primária escolhida foi um distinto azul-petróleo. 

Shinn, que era o empresário que criou a franquia, escolheu o assistente veterano Dick Harter como primeiro técnico do time. Para a composição do time, Dick preferiu ter ao seu lado um elenco principal composto por jogadores mais experientes para tentar alcançar certa competitividade logo nos primeiros anos. 

As primeiras temporadas dos Hornets 

O primeiro jogo dos Hornets na NBA foi no dia 4 de novembro de 1988, contra o Cleveland Cavaliers. O time de Charlotte perdeu por uma margem larga, de 40 pontos. A primeira vitória veio no segundo jogo, dias depois, contra Los Angeles Clippers.

Os fãs dos Hornets se notabilizaram, ao longo dos anos, por lotar a arena da equipe, colocando sempre um grande público para acompanhar os jogos. Para se ter uma ideia desse engajamento da torcida, em sete temporadas eles lideraram a participação de público da NBA.

Um dos grandes momentos da temporada de estreia foi quando o time de Charlotte derrotou o Chicago Bulls por 103-101 no primeiro jogo de Michael Jordan no seu retorno à Carolina do Norte.

Mas fora isso, não havia muito o que comemorar. 

A segunda temporada não foi muito diferente e os jogadores começaram a questionar os métodos de jogo utilizados por Dick Harter, que tem a fama de ser excessivamente defensivo. 

Os conflitos foram grandes, de tal forma que a equipe trocou de treinador ainda no meio da temporada. A melhora da equipe em cada temporada era sutil. Em 1990, por exemplo, os Hornets até conseguiram começar bem, com uma série de 8 vitórias em 15 jogos.

Mas o rendimento não se manteve. 

No ano seguinte, a esperança da torcida apaixonada ganhou nome: Larry Johnson.    

O time de Larry Johnson

A década de 1990 parecia promissora.   

Como primeira escolha do Draft de 1991, os Hornets escolheram Larry Johnson, que havia sido membro da Equipe All-American do McDonald’s High School de 1987. Sua carreira acadêmica se deu no Odessa College, no Texas, onde ele atuou até 1989. 

Depois disso, Johnson jogou ainda na Universidade de Nevada, onde obteve grande destaque – sendo escolhido, inclusive, o melhor jogador universitário do país em 1991. 

Suas credenciais eram as melhores possíveis.

Larry Johnson, chegava aos Hornets, dessa forma, carregando grandes expectativas e também responsabilidades. E ele se mostrou à altura dos desafios: em sua primeira temporada, ganhou o prêmio NBA Rookie of the Year. 

O jogador terminou o ano como sendo um dos líderes da liga em pontos e em rebotes. Os Hornets, que também contavam com Kendall Gill, conseguiram pelo menos lutar por uma vaga nos playoffs.

Foi um avanço e tanto.

A chegada de Alonzo Mourning 

No ano seguinte os Hornets foram, mais uma vez, muito felizes na escolha do Draft, quando recrutaram Alonzo Mourning para a equipe. O jovem, que havia se destacado jogando pela Universidade de Georgetown, entrou com tudo na NBA e dividia com Shaquille O’Neal a disputa saudável de quem era o novato que faria mais pontos na liga.

Larry e Alonzo, juntos, foram responsáveis por alguns dos grandes momentos da história do Charlotte Hornets. Na temporada 92-93, por exemplo, a equipe teve o desempenho bom o suficiente para jogar os primeiros playoffs da história da franquia. 

Depois de derrotar o Boston Celtics, porém, os Hornets caíram para o New York Knicks. Vale a pena lembrar que a década de 1990, salvo algumas exceções, foi dominada pelo time de Chicago Bulls. 

Se quiser conhecer a história dessa outra franquia, basta clicar aqui.   

Depois disso, os Hornets voltaram para os playoffs na temporada 1994-1995. Johnson e Mourning lideravam a equipe em pontos e em rebotes. O time, porém, caiu para o Bulls em uma disputa de quatro jogos. 

Depois disso, foi realizada uma grande reformulação no time.

Ventos de mudança: os anos de Charlotte Bobcats (2004-2014)

Ao longo da década de 1990 e começo dos anos 2000, os Hornets continuaram a frequentar, vez ou outra, os playoffs da liga. Mas apesar dos bons jogadores que passaram pela equipe, continuou faltando aquele “gás final” para chegar às finais.

A década de 1990 foi dominada pelos Bulls. Então era particularmente difícil sonhar muito alto. 

Em 2002, como dissemos, a franquia mudou-se para New Orleans.

Nos meses subsequentes, a NBA abriu a possibilidade de adicionar uma equipe substituta em Charlotte e vários grupos de proprietários tentaram entrar na jogada, sem muito sucesso. 

Em 2003, finalmente, o nome Bobcats foi anunciado oficialmente. 

Na temporada seguinte, jogando a NBA, o time contava com nomes jovens e promissores, como Gerard Wallace, Primoz Brezec e Jason Kapono. 

Como todo time em formação, os Bobcats enfrentaram algumas dificuldades na liga e os bons resultados não vieram. Um dos grandes baques na história dos Hornets, foi a demolição do Charlotte Coliseum. A justificativa era de que a arena estava “desatualizada”. 

O time de Jordan

Em 2006 Michael Jordan se tornou um dos sócios da franquia, adquirindo o controle acionário de Charlotte por 180 milhões de dólares, quatro anos depois. Jordan se tornou, assim, o primeiro ex-jogador da NBA a se tornar proprietário majoritário de uma franquia. 

Em 2013, o New Orleans Hornets mudou de nome, adotando o Pelicans, em homenagem ao pássaro símbolo da Louisiana.

Assim que isso aconteceu, Jordan solicitou à NBA que os Bobcats passassem a adotar o nome antigo novamente, sinalizando um interesse em recuperar a identidade que se perdia.

O pedido foi aceito, devolvendo o nome, as cores e todas as estatísticas do antigo Charlotte Hornets.

O retorno do Charlotte Hornets  

No draft de 2014, os Hornets tiveram apenas a nona escolha geral, em uma troca com o Detroit Pistons. Com isso eles selecionaram Noah Vonleh. Nesse mesmo ano, o time adquiriu Shabazz Napier, Dwight Powell e Semaj Christon na segunda rodada. 

Não foi um ano bom e os Hornets ficaram apenas em 4° lugar na divisão.

O time foi tentando se reestruturar nos anos posteriores, chegando a voltar aos playoffs na temporada 2015-2016, sendo eliminado pelo Miami Heat. Nesses anos, o grande destaque do time foi Kemba Walker, que chegou a ser nomeado para o All-Star Game como reserva da Conferência Leste.

O Charlotte Hornets de LaMelo Ball

No final de 2020, os Hornets escolheram LaMelo Ball como terceira escolha do Draft. No mesmo ano, a equipe foi reforçada com Vernon Carey, Grant Riller e Gordon Hayward. 

Ball, atualmente, é a grande esperança dos torcedores do Hornets para a conquista de grandes resultados.

O jogador ganhou as manchetes nacionais em 2016, quando contava apenas 15 anos, depois de acertar um arremesso de meia quadra com dois segundos restantes de jogo. No ano seguinte, Ball já assinava com o agente Harrison Gaines, com a expectativa de jogar basquete no exterior. 

Assim, Ball pulou o terceiro ano e parte do último para jogar profissionalmente, ingressando no Spire Institute and Academy. Mais tarde, o jogador foi recrutado pela Universidade Estadual de Washington e emergiu como um dos melhores jogadores universitários em 2019. 

Seu irmão Lonzo Ball também é jogador de basquete e defende a camiseta do Chicago Bulls, como armador. Atualmente, LaMelo é um dos jogadores mais populares da NBA, principalmente junto ao público jovem.

Muito disso em virtude do seu carisma e da sua boa comunicação com o público. 

Para muitos especialistas, ele é uma realidade. Para outros, ele tem tudo para ser um dos grandes jogadores da NBA nas próximas temporadas. 

Conclusão 

No artigo de hoje, falamos um pouco sobre a história do Charlotte Hornets, um dos times mais queridos da NBA e que atualmente, tem Michael Jordan como sócio majoritário. 

O time está em busca de participar da sua primeira final da NBA, o que seria inédito em sua história.

Nós, do Universo da Aposta, esperamos que você tenha gostado do artigo de hoje. Fique por dentro do nosso blog. Regularmente, postamos textos sobre o mercado de apostas esportivas por lá e destrinchamos assuntos importantes que dizem respeito ao mundo dos esportes e dos e-games. 

Para qualquer dúvida ou sugestão, entre em contato com a gente que ficaremos felizes em te ajudar! 

Betmais PEGAR MEU BÔNUS
PariMatch PEGAR MEU BÔNUS
22Bet PEGAR MEU BÔNUS
Betmaster PEGAR MEU BÔNUS

COMPARTILHE